quarta-feira, 13 de agosto de 2014

a mente 
é
o caos
no caos firmado
a mente
é o caos confirmado

sábado, 9 de agosto de 2014

escrevinhações

escrever
no vazio
preencher
o não compreensível

escrevo pra me adivinhar
adivinho pra me escrever

escrevinhar
a vida
fica menos dura

terça-feira, 3 de maio de 2011

dos restos

é o que sobra
entrelaçada em dúvidas
emaranhada em possibilidades
afogada por lágrimas
revivida por sorrisos
sem direção
sem espaço
sem espectro
sobra vontade
de não sei quê
não sei pra quê
vontade de ser

quinta-feira, 21 de abril de 2011

segura

ficou tão seguro da sua insegurança
que morreu inseguro

quarta-feira, 5 de janeiro de 2011

(sem título)

são coisas escritas
letras
são poesias
versos
são crônicas
linhas
são rascunhos
emaranhados de rancor
lembranças amargas
puro consolo
divulgação da dor
esparramada assim
talvez ela definhe

segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

no horizonte azul
tudo que há de mais bonito
vem riscado de branco
e que graça teria
se não fosse assim?


sexta-feira, 10 de setembro de 2010

eu



se eu fosse menos eu
sendo eu quem eu menos conheço
estaria eu, enfim, mais perto de mim?